Ars Sexualis em Excesso Necessário
Exposição 2023

Somente no dia 30 de novembro de 2023,
das 10h às 22h
Cabaré da Jacke
Av. Mem de Sá, 118

 

Artistes Selecionades

 

  • Adeilma da Costa
  • DonaOstra
  • Eduardo Thomazoni
  • Giovanni Bosica
  • G U A R O D E S
  • Helena Motta
  • Íra Barillo
  • Pedro Leão
  • Robson Xavier
  • Rodrigo Mattos
  • Saulo Martins
  • Uegillys Keyllor
  • Victor Rios


Comissão Curatorial

  • Kháos
  • Bruno Novadvorski
  • Chris, The Red
  • Isabel Carneiro
  • Diego Paleólogo


IMPORTANTE: breve, enviaremos e-mail com informações sobre envio das obras para quem reside fora do Rio de Janeiro e sobre montagem no dia da exposição.

 

 

Convocatória

Publicação Edital: 07 de outubro de 2023
Prazo de submissão: 07 a 25 de outubro de 2023, até às 23h59 (horário de Brasília)
Avaliação curatorial: 26 de outubro de 2023 a 06 de novembro de 2023
Resultado des selecionades: 07 de novembro de 2023

Prazo para envio das obras (residentes fora da cidade do Rio de Janeiro): 28 de novembro de 2023
Montagem da exposição: 30 de novembro de 2023, das 08 às 10h
Desmontagem da exposição: 30 de novembro de 2023, das 22 às 23h59
Data da exposição: 30 de novembro de 2023

 

 

O projeto Ars Sexualis abre inscrições para participação na segunda exposição presencial intitulada Ars Sexualis em Excesso Necessário. A exposição é um dos eixos do projeto Ars Sexualis 2023.

 

Nesta segunda edição da exposição, convidamos o artista visual Kháos para assumir a curadoria. Kháos é doutorando do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGAV/UFRJ).

 

A Comissão Curatorial é formada também pelo o artista visual e mestrando em artes Bruno Novadvorski (Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro PPGARTES/UERJ), pelo artista visual e doutorando em artes Chris, The Red  (Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro PPGARTES/UERJ) e pela professora doutora Isabel Carneiro (Programa de Pós-Graduação em Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro PPGARTES/UERJ) e professor doutor Diego Paleólogo (Faculdade de Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ).

 

Ars Sexualis em Excesso Necessário acontecerá na cidade do Rio de Janeiro, de forma presencial, no dia 30 de novembro de 2023, no espaço Cabaré da Jacke, Avenida Mem de Sá, 118, Lapa, Rio de Janeiro/RJ, das 10h às 22h (horário de Brasília). Esta convocatória é aberta a artistas de todo o âmbito nacional e internacional e todas as orientações para inscrição e participação estão descritas a seguir neste edital.

 

Dentre os muitos desafios da humanidade no mundo contemporâneo, encontramos a lida com os diferentes tipos de excesso: Desde a descontrolada produção imagética (veiculada cotidianamente nas redes sociais e na internet) até a inevitável proliferação de grupos sociais demandantes de seus direitos por identidades outras. A tensão provocada pelo reconhecimento (às vezes imposto) da alteridade, é o resultado de ações quais há muito fazem parte das exigências latentes de grupos que se sentem excluídos nas sociedades globais. Sempre vale lembrar que uma das características/invenções da Modernidade é a criação dos excluídos… dos marginais… dos que ficam de fora… de um suposto “excesso”. Curiosamente, algumas das definições encontradas nos dicionários de língua portuguesa para o substantivo EXCESSO são: “O que vai além das medidas, dos padrões normais”, “o exagero”, “aquilo que sobra” ou “acréscimo inadmissível”. Tais definições parecem, ironicamente, refletir o tratamento dado a uma parcela significativa da população global demandante por direitos. Tais “excessos”, quando tensionados por desequilibradas relações de poder, de hierarquias e/ou de autoridades nas relações de  natureza afetivo-sexual e de gênero, acabam resultando num ainda maior desequilíbrio das relações sociais. Criam e recriam repetidamente “Representações Sociais” - que passam a ser a norma reificando e legitimando a exclusão - quais implicam no “não-dito”, no “maldito” e no que se espera que seja mantido no “âmbito do privado”. ARS SEXUALIS EM EXCESSO é uma exposição de Artes Visuais que propõe uma atenção especial às relações de poder em tudo aquilo que parece transbordar limites pré-concebidos e impostos, nas articulações entre sexualidade, gênero, raça, classe e seus supostos EXCESSOS NECESSÁRIOS.